O meu roteiro no Douro – Dia 2

 

img_4336

Da régua para cima

Acordar no dia não foi fácil! Tínhamos encontro para o pequeno almoço as 7 da manhã e as palhaçadas com os irmãos no quarto não deixaram muito tempo para o sono! Mas foi a forma de poder aproveitar deste nascer do Sol maravilhoso e com vista. As 08h00 o embarque foi feito da Regua  e iniciou o cruzeiro com destino a Barca D’Alva com subidas de duas barragens, o de Bagaúste (desnível de 27 metros) e o de Valeira (desnível de 32 metros). Isso tudo, com direito a degustação de vinho do Porto.. porque no Norte é assim!
img_4346 img_4352 img_4404 img_4361 img_4386 img_4363

img_4373 img_4384 img_4385

Chegamos ao cais de Barca D’Alva as 16h e fomos de autocarro até a Estação do Pocinho. Viragens com paisagens lindos Versus minha realidade: enjoos das viragens e sesta mais do que bem merecida.

O regresso para o Porto foi feito pela Linha do Douro.

img_4403 img_4402

Para quem quer gostar de viagens organizados e não ter de chateiar-se com nada, esta solução será a melhor.
A minha maneira de viajar é diferente!
Gosto de ser livre, de acordar as horas que acordar, passear se quiser, ficar numa esplanada a beber mais vinho que deveria, não olhar para relógios (que não uso) e dar conta que o dia passou sem eu dar por ele.
Portanto, voltarei para o Douro, mas a minha maneira.